22 July 2014

AJOELHAR 


Olha-se para ele e não se imagina: aquele arzinho inocente de alt.intelectual tímido que, fora do âmbito artístico, não parte um prato, o discreto ecomilitante da bicicleta como meio de transporte urbano ideal... Mas a verdade é que foi ele, David Byrne, quem, em 1992, para Uh-Oh, escreveu “Seems like everywhere I go, seems like everything I do, seems like everything I dream about, seems like everywhere I look, I got girls, girls on my mind, I think about them mostly all the time”. E, para que não restassem dúvidas, reforçava: “I got girls, girls, girls, girls, girls, girls in my mind, every little girl stays in my mind, I remember 'em all, they're all in my mind, long, short an' tall”. Não ousando, nem com pinças, vasculhar a lixeira da imprensa "del corazón", nem recuando demasiado, pode, no entanto, anotar-se como, em Here Lies Love – o musical sobre Imelda Marcos, de 2010 –, se fez rodear de uma numerosa brigada feminina de cantoras, o modo expedito que achou para, mal ela surgiu, não deixar, sequer, Annie Clark/St. Vincent pousar as malas para entrar com ela em estúdio e gravar Love This Giant (2012) e, agora, o subtil exercício de charme através do qual, ultrapassando outros devotos do peso de Nick Cave ou Brian Eno, logrou, em duas faixas, juntar a sua voz à de Anna Calvi, no EP de versões, Strange Weather, que esta acaba de publicar: ele apenas sugeriu o tema-título, de Keren Ann, e, de imediato, Calvi convidou-o a partilhar esse e "I’m The Man That Will Find You", de Connan Mockasin. 



Fica bem no CV de ambos mas é preciso afirmar que, sendo estas cinco interpretações indiscutivelmente extraordinárias, a quase totalidade do mérito deve ser atribuída a Anna Calvi. Se "Papi Pacify", de FKA twigs, era uma húmida miragem narco-erótica de trip hop reinventado, Calvi chega-lhe o fogo das seis cordas em brasa; "Lady Grinning Soul" despe-se-se dos excessos ibero-românticos do Bowie de Alladin Sane e renasce em jogos de água impressionistas; ofegante e esquartejada a sangue frio, "Ghost Rider", relega, (injustamente) o original dos Suicide para o lugar de mera maqueta; e Keren Ann e Mockasin (sobretudo este) ficam obrigados a ajoelhar perante Calvi e demonstrar-lhe infinita gratidão por os ter, improvavelmente, eternizado. Byrne poderá sempre dizer que estava lá.
... e a grande maioria de quem a fez também não, bem como muitos dos outros que não tiveram de a fazer - mas as Escolas ditas Superiores e, alegadamente, de Educação continuam a aceitar matrículas

VINTAGE (CCXX)

Siouxsie and the Banshees - "The Thorn EP"

Pense-se o que se pensar sobre professores, provas de avaliação e sindicatos, é absolutamente objectivo reconhecer que a FENPROF é apenas útil aos seus dirigentes
"The mental physique is muscular. That gives you a certain stride as you walk along the dismal landscape of your inner thoughts. You have a certain kind of tone to your activity. But most of the time it doesn’t help. It’s just hard work. But I think unemployment is the great affliction of man. Even people with jobs are unemployed. In fact, most people with jobs are unemployed. I can say, happily and gratefully, that I am fully employed. Maybe all hard work means is fully employed" (Leonard Cohen aqui)

20 July 2014

O socialismo boliviano é uma espécie de pedofilia laboral
"O Governo, mais do que testar os conhecimentos dos professores, o que já abandonou pelo caminho, quer discipliná-los, obrigando-os a obedecer, para poder mostrar autoridade. E, como podiam ter a vontade de fazer greve, tira-lhes essa possibilidade legal com um truque. Não é para melhorar as escolas, é para mostrar quem manda. O resultado é que, se houver sarilhos, é porque andaram a pedi-los. Ao tratar-se as pessoas como cães, não admira que elas possam vir a morder" (JPP)