21 May 2019

DAVA UM FILME 


1990 – Nascida na Suiça, de pai arménio/cipriota e mãe suiça, mas a viver em Londres desde os 7 anos, a "twentysomething" Carola Baer pensa em emigrar para a Austrália, com passagem por São Francisco. Chegada à Califórnia, acontece o proverbial episódio “boy meets girl”. Nunca viajará até à Austrália mas, ela que estudara piano até aos 16 anos e vagabundeara por Israel cantando canções de Neil Young e dos Eagles, incendiada pela paixão súbita, começa a compor e o amante-que-nunca-será-nomeado (também músico) grava-a. Aí, o enredo adensa-se: a namorada que ele deixara na Europa regressa aos EUA e Carola, só e abandonada, decide-se por um casamento de conveniência com um candidato de ocasião, apenas motivada pela obtenção do "green card". Numa sequência vertiginosa, o amante-que-nunca-será-nomeado, inopinadamente, reaparece e implora perdão, o que o utilitário consorte não vê com bons olhos. Apanhada entre dois fogos, Carola acaba quase sem abrigo e, em desespero, vê-se obrigada a telefonar à mãe, em Inglaterra, que trata do necessário para a viagem de repatriamento. O guião é apresentado em "fast-forward" mas, na realidade, entre o início e o (provisório) fim, decorreram 17 anos. 



2018 – Carola encontrava-se na sala de professores da escola de Surrey onde dá aulas quando o telefone tocou. De Portland, no Oregon, Jed Bindeman – fundador da novíssima "indie" Concentric Circles – comunicava-lhe que, numa loja de venda de artigos para fins de caridade, encontrara uma cassete com o nome dela e um número de contacto que permitira descobrir-lhe o rasto. E, totalmente rendido ao que escutara, propunha-se publicá-la. Ela recordava-se vagamente de, durante o exílio norte-americano, ter entregado a cassete – exemplar único! – a alguém ligado ao cinema que nunca lha devolvera nem dera notícias. Continha as gravações-banda sonora do romance de juventude, acrescentadas de outras posteriores a que, no conjunto, dera o título de “Open Door”. Renomeada The Story of Valerie na edição da Concentric Circles, a sensação que se experimenta é a de, inadvertidamente, estarmos a espiar um diário alheio, espécie de exorcismo transcrito na forma de uma partitura dos Young Marble Giants – voz, dois teclados Yamaha e Casio e "drum machine" – vitaminada por Philip Glass e sucessivamente interpretada por Lisa Gerrard, Nico e Elizabeth Fraser, sobre ecos balcânicos e médio-orientais. Se a vida de Carola Baer dava um filme, a música que o ilustraria está acabada e pronta a usar.
STREET ART, GRAFFITI & ETC (CCXXXV)

Almada, Portugal, 2019





20 May 2019

Vampire Weekend's Ezra Koenig (interview)

(ver aqui)
A raridade: um tipo da bola 
que dá uso aos neurónios
 


“Such an army of revolution," he said, "twenty-five millions strong, is a thing to make rulers and ruling classes pause and consider. The cry of this army is: 'No quarter! We want all that you possess. We will be content with nothing less than all that you possess. We want in our hands the reins of power and the destiny of mankind. Here are our hands. They are strong hands. We are going to take your governments, your palaces, and all your purpled ease away from you, and in that day you shall work for your bread even as the peasant in the field or the starved and runty clerk in your metropolises. Here are our hands. They are strong hands!'"  (Jack London - O Tacão de Ferro - II)
Opening Sequence (VIII)

Jarvis Cocker (Jarv Is) - "Must I Evolve?"


17 May 2019

Qualquer coisinha de português (LXX)

Fiquemos, pois, a saber que existiu um Jurássico Superior português, que o Oceanotitan dantasi era genuinamente tuga, há 145 a 150 milhões de anos, habitava a Bacia Lusitaniana e que foi baptizado como Oceanotitan em homenagem a Björk que, aparentemente, detém o "copyright" da palavra "Oceania"

O Oceanotitan dantasi, minutos antes de vestir um traje de campino

... mas, em matéria de dinossaros orgulhosissimamente lusos, é um fartote...
"'As profissões de colarinho branco serão as primeiras a ir', avisa Martin Ford, autor de Robôs: a ameaça de um futuro sem emprego. Um rendimento incondicional para todos é a solução 'inevitável'"
Vanishing Twin - "KRK (At Home In Strange Places)"

Palhacitos eleitorais (XXXIX)

The Second Least Active MEP went to an ophthalmologist for an eye test.

Second Least Active MEP: Doctor, will I be able to read after wearing eyeglasses?
 
Doctor: Of course!

Second Least Active MEP: Wow, I have been illiterate for so long!...
Sucedendo a Procissão Cristas * - ex-aequo 
com António Costa -, o 

Prémio "Portugal Fashion" - 2019 

é instantaneamente atribuído a 

António Guterres


* também já galardoada este ano com o Prémio "A mulher quer-se é na cozinha"