20 May 2017

"A Pátria está mais uma vez a atravessar um espasmo nacionalista por causa da vitória dos irmãos Sobral na Eurovisão. Isto é por surtos, agora vai haver 15 dias de celebrações, cheias de grandes frases, cheias de peito feito, por parte de quase toda a gente que nem sabia que Salvador Sobral existia. (...) Subitamente tudo parece possível, o interesse pelo português sobe em flecha, o lirismo passa a receita universal, Portugal é o maior, e duas pessoas, os irmãos Sobral, passam do anonimato para heróis nacionais. (...) Ninguém o disse melhor que o senhor Presidente da República, que afirmou que 'a vitória na Eurovisão deu mais 20 centímetros aos portugueses' (cito o PÚBLICO). Sim, excelente, andamos todos com mais 20 centímetros, mas onde é que está o metro e meio que perdemos como nação há 20 anos para cá, com a perda de poderes do Parlamento português, com a assinatura de tratados como o Orçamental, com a subjugação a um modelo de crescimento medíocre em nome das 'regras europeias', com acordos como o Acordo Ortográfico, que fez proliferar as normas da ortografia do português, em vez de as unificar, ficando nós com a mais pobre, com os cortes no ensino da língua e da projecção da cultura, com a ênfase na diplomacia económica e o definhar das instituições como o Instituto Camões?" (JPP)

5 comments:

Estevão Vao said...

ó PP vai-te catar!

Sê consequente : abandona o PSD e ajuda a construir uma alternativa libertária.

Uma alternativa que aponte o dedo ao Estado e às suas clientelas e que defenda modelos comunitários

João Lisboa said...

O que é "uma alternativa libertária"?

Estevão Vao said...

https://obeissancemorte.wordpress.com/2017/05/01/programa-para-uma-guerra-em-curso/

João Lisboa said...

"a guerra é a última hipótese que resta àqueles que o capital subjuga para se poderem assumir como agentes históricos não unificados pelo capitalismo"

Revolução armada?...

:-)

Estevão Vao said...

:-)