22 October 2016



"O legislador desenhou um Modelo de Pessoa, do que cada um, aliás, do que todos nós devemos ser. O Ideal a atingir está traçado – agora, é a Pessoa Saudável, mas já foi muitas outras coisas – e os comportamentos desviantes ao Padrão devem ser sinalizados e a mensagem feita passar de forma clara: não deves ser assim. Proíbe-se de fumar em frente às crianças porque isso é um 'mau exemplo'. Obriga-se os fumadores a irem para um cantinho fumar para que percebam, de uma vez por todas, que a sua ação, apesar de lícita, é condenável. Em poucas palavras: estigmatiza-se os que não correspondem ao Modelo" (aqui)

7 comments:

Anonymous said...

Em poucas palavras: estigmatiza-se os que não correspondem ao Modelo"

E depois? O Modelo é o do Fumador.

Alguém, no seu perfeito juízo, irá condenar esse estigma?

Já agora e botando as mãos ao Estigma: que tal se começarmos a fazer campanha pelo 'Rambo tuga', que há 12 dias anda fugido às forças da «Ordem burguesa e capitalista»?

João Lisboa said...

Experimente pensar antes de escrever.

alexandra g. said...

Excelente texto (só lamento - que hei-de eu fazer? - que ela publique lá nas Capazes, todas muito juntinhas, à galinheiro - será que são assim fora das plataformas digitais? - como lamentaria se o tivesse publicado no Observador..).

Estarei a dar em conservadora? :)

Anonymous said...

Escrever é pensar.

João Lisboa said...

"só lamento - que hei-de eu fazer? - que ela publique lá nas Capazes"

Como dizia o outro, "nobody's perfect".

"Escrever é pensar"

Nota-se pouco.

Anonymous said...

Observador? É o melhor jornal português da actualidade.
Por lá fuma-se. Num espaço para o efeito. Ninguém se sente estigmatizado.
Fumar é mau para a saúde.Ponto final.
Tudo o resto é filosofia barata.

João Lisboa said...

...