13 March 2016

Política de género (a perspectiva trolha): "Para uma mulher que seja líder de um partido, a primeira hipótese é agir como mulher, de forma pragmática, sem grandes considerações pelas nomenclaturas e ortodoxia, com atenção ao detalhe e capaz de embelezar os pontos fracos de forma a que se integrem num todo agradável, maior que a soma das partes" [isto é, fazer decoração de interiores]; a "segunda hipótese" é ainda mais idiota

9 comments:

alexandra g. said...

Belisca-me, assegura-me que não li isto, rápido!

João Lisboa said...

Leste.

Como diria o grande educador da classe operária, "será que ides hesitar?"

Anonymous said...

Está bem equacionado o problema. E a segunda hipótese não é tão idiota como pinta. Ridicularize o ministro da economia na tirada da gasolina, não o autor desse post que vem colocar algo novo para pensar.

alexandra g. said...

You coward! :)

João Lisboa said...

Sem dúvida que, na perspectiva trolha, está bem equacionado. Vejo que a subscreve.

Quanto à "tirada da gasolina", basta-lhe descer meia dúzia de posts. Mas claro que gente que não conhece outra atitude que não seja vestir uma camisola ou vestir outra camisola, tem dificuldade em compreender quem não se importa de andar de tronco nu.

João Lisboa said...

"You coward! :)"

Não queria retirar-te o prazer de poderes fazer sangue com grande prazer.

:-)

João Lisboa said...

Aparentemente, há aí "prazer" a mais.

Na verdade, esse é um problema inexistente.

alexandra g. said...

O/A anónimo/a está a falar de quê, exactamente?
Uma pessoa já não pode andar dormente que deixa de perceber as cenas, caneco :)

João Lisboa said...

Dog only knows.