14 September 2015

Parece-me muito bem que a educação sexual seja "tratada nas aulas de História (e Geografia)"






Frescos de Pompeia e Herculano

8 comments:

alexandra g. said...

Se lançares uma petição, subscrevo-a, mas que se escolham com mil cuidados os professores, que isto da História, da Arte e da Geografia não superam necessariamente as Ciências, que é a área onde as aulas têm permanecido, tanto quanto sei.

Fiz em tempos parte dos representantes dos encarregados de educação no ano em que a nigga estaria, creio, no seu 7º ano de escolaridade. Numa das reuniões, os professores (e não exclusivamente os de Ciências, com a incumbência entre mãos) demonstraram declaradamente um enorme incómodo com o apêndice curricular que lhes caiu em cima e houve mesmo uma (bióloga, de formação) que se recusou liminarmente a fazê-lo (foi respeitada pela senioridade). Ao longo do ano, a minha filha contou-me do interesse e participação de um grupo de raparigas e das gargalhadas e da ruborização dos rapazes (a questão é extensiva às abordagens que foram feitas à homossexualidade, com burburinhos de 'paneleiros', 'fufas', etc.).

Agrada-me sobremaneira que a nigga, precisamente, tenha explicado pouco depois de chegarmos aqui - teria 9 anos - a uma tia de 80 anos os trâmites da concepção (que foi a correr telefonar à minha mãe para lhe dizer que o mundo estava perdido, que a neta já sabia 'tudo' e até dizia palavras que ela desconhecia: espermatozóides, por exemplo).

A igreja faz muitos males às pessoas, que nem numa perspectiva emocional conseguem interpretar a sua própria existência... e daí eu ter iniciado este comentário com a escolha dos docentes, independentemente da sua disciplina de actuação.

Quanto ao prazer e às emoções sem agenda, bom, esses, a par dos contraceptivos e das DST, são cousas do demo, melhor excluí-los de vez :)

João Lisboa said...

"Quanto ao prazer e às emoções sem agenda, bom, esses, a par dos contraceptivos e das DST, são cousas do demo, melhor excluí-los de vez"

Serenas e sábias palavras, irmãzinha.

alexandra g. said...

"Irmãzinha" é o caralho, eu cá sou uma mulher, ó pá, não sou uma freira :)

Do Sul, absolutamente, que aquilo das 'melheres' do Norte não me assiste e não vejo naquilo mais necessidade (como não vejo nesta, mas gosto mais do Sul).

alexandra g. said...

Eu estava a falar a sério, ali pelas 2:53, mas excedi-me (se bem me lembro, irritada - com tudo e todos - com aquilo da JAM) e vinha aqui apresentar-te um pedido de perdão :) em forma de figos, dois cachos de uva moscatel e uns pêssegos acabados de colher.

Deal?

João Lisboa said...

:-))))))))))))

alexandra g. said...

Nunca me decepcionas, Johnny Be Goode :*

João Lisboa said...

Tenho de ser menos previsível.

alexandra g. said...

Ná, terias é que ser menos giro e inteligente, mas não me parece que haja qualquer hipótese de semelhantes eventos :)